Outubro rosa – Câncer de mama: como prevenir e identificar

Postado em 30/10/2018

Outubro rosa – Câncer de mama: como prevenir e identificar No Brasil, 28,1% dos novos casos de câncer diagnosticados em mulheres são de mama.

O câncer de mama é uma doença causada por uma alteração genética que leva à multiplicação de células anormais na mama, formando um tumor. A cada 100 pessoas diagnosticadas com o câncer de mama, apenas 1 é do sexo masculino. A doença pode ter diversas causas, porém a idade é um dos principais fatores de risco. Quatro em cada 5 casos são identificados após os 50 anos de idade. É importante observar as mamas e estar atenta(o) a sinais e sintomas da doença como a formação de nódulos endurecidos, dor, vermelhidão da pele e secreção dos mamilos.

Fatores de risco

  • Obesidade e sobrepeso. O excesso de peso após a menopausa pode aumentar o risco de desenvolvimento de um câncer mais agressivo;
  • Os exercícios físicos diminuem os níveis de estrógeno, um hormônio que pode aumentar o risco de ocorrência de câncer. Praticar atividades físicas também diminui o estresse e ajuda a controlar o peso;
  • Consumo de bebidas alcoólicas. A ingestão de bebidas alcoólicas pode aumentar em 30% o risco de desenvolvimento de câncer de mama;
  • Histórico familiar. Recomenda-se que as mulheres com histórico familiar de câncer de mama comecem a fazer mamografias para acompanhamento 10 anos antes do caso mais precoce registrado na família. Se um parente foi diagnosticado aos 40 anos, por exemplo, os exames devem começar aos 30 anos.

Manter uma rotina de atividades físicas, ingerir alimentos saudáveis e evitar o consumo de bebidas alcóolicas, além de realizar os exames regularmente nas idades recomendadas, pode reduzir em 30% o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

Detecção

É importante realizar o autoexame e as mamografias regularmente para verificar se não há nódulos ou deformidades na mama. Recomenda-se que o autoexame seja realizado, mensalmente, a partir dos 20 anos de idade.

cancer detection

O ideal é fazer o autoexame entre o terceiro e o quinto dia após o fim do fluxo menstrual e caso a mulher não menstrue mais, fixar uma data para a avaliação mensal. Fazer o autoexame durante o banho, deitada ou em frente ao espelho são as maneiras mais indicadas para observar deformidades, alterações no formato da mama ou feridas ao redor do mamilo.

A realização da mamografia é recomendada a partir dos 30 anos, quando começam as transformações hormonais da mulher. Antes mesmo de um nódulo se tornar palpável, a mamografia pode identificar lesões nas mamas e com o auxílio do ultrassom, há 97% de acerto nos diagnósticos.

A confirmação da suspeita de um câncer poderá ocorrer após um mastologista avaliar o nódulo encontrado e/ou solicitar exames mais específicos (ultrassom, ressonância magnética ou, se necessário, biópsia). Caso diagnosticado previamente, o câncer de mama tem mais de 90% de chances de cura.

 

 

CORP-1270579-0000 PRODUZIDO EM OUTUBRO/2018 VÁLIDO POR 2 ANOS

Chat