Mantenha as toxinas fora do seu cardápio

Diariamente, somos expostos a produtos químicos que podem ser nocivos para o nosso organismo.

Veja como excluir da sua dieta os elementos químicos que podem causar doenças como o câncer

Diariamente, somos expostos a dezenas, talvez a centenas, de produtos químicos que podem ser nocivos para o nosso organismo, e alguns deles estão presentes nos alimentos que consumimos. Confira algumas dicas para excluir as toxinas da sua dieta ou minimizar os seus efeitos.

Pesticidas

Os pesticidas, que vão desde veneno para ratos ou insetos a sprays para fortalecer as plantas, contêm várias substâncias químicas diferentes em sua composição. Algumas delas interferem no sistema nervoso de animais e outras, desequilibram os níveis hormonais de plantas e/ou animais. Assim, não é de se surpreender que a exposição a esses elementos possa afetar também as células nervosas e outras partes do organismo humano e causar diversos problemas de saúde e doenças como o câncer.

Como evitar os pesticidas?
  • Cultive uma horta. Um estudo revelou que o coentro, muitas vezes, contém resíduos de pesticidas. O que pode ocorrer também com outras ervas. Para evitar a ingestão desses resíduos, cultive as ervas que você vai consumir. É mais simples do que você imagina.
  • Prefira os alimentos orgânicos. Compre frutas e legumes orgânicos, especialmente aqueles que normalmente contêm os níveis mais altos de resíduos de pesticidas, ou seja, maçã, alface, uva e morango. Apesar de mais caros, esses alimentos são cultivados sem a adição de agrotóxicos.
  • Lave muito bem todos os legumes, as frutas e as hortaliças antes de armazená-los ou prepará-los.

 

Dioxinas

As dioxinas são uma família de produtos químicos conhecida por ter propriedades cancerígenas. São liberadas por reações de combustão em processos industriais, vulcões, incêndios florestais e outras queimadas. Segundo estudos, cerca de 90% da contaminação sofrida pelo homem ocorre por meio da alimentação, principalmente através do consumo de carnes, laticínios, peixes e mariscos, já que as dioxinas acumulam-se na gordura.

Como evitar as dioxinas?
  • Remova a gordura das carnes antes de prepará-las e escolha os produtos lácteos com baixo teor de gordura.
  • Faça uma dieta equilibrada, com abundância de frutas, legumes e grãos, para evitar a exposição excessiva a outras fontes alimentares, tais como as carnes ou os laticínios, por exemplo.

 

Água da torneira

Bebemos água para manter a hidratação e eliminar as toxinas do corpo. Mas, em alguns casos, a água da torneira pode ser fonte de elementos químicos nocivos para o organismo. Análises mostram que pesticidas e outros produtos químicos podem ser encontrados na água encanada, apesar dela ser tratada.

Como melhorar a qualidade da sua água?
  • É muito simples. Filtre ou ferva a água que for beber ou usar para preparar os alimentos.

 

Mercúrio

A fonte de exposição mais comum ao mercúrio, que é ao mesmo tempo natural e artificial, é o consumo de peixes contaminados. Outras fontes são as lâmpadas fluorescentes compactas (LFC), as obturações de prata e as baterias. Em altas doses, o mercúrio pode prejudicar o sistema nervoso, o coração, os pulmões, os rins e o sistema imunológico. Mesmo em concentrações baixas, ele pode afetar os cérebros das crianças.

Como evitar o mercúrio?

Consulte os guias emitidos pela Secretaria Regional de Saúde que descrevem a quantidade de mercúrio existente nos peixes. O limite tolerável, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS) é de 0,5 mg de mercúrio por quilo de peixe/fruto do mar, para quem consome cerca de 400 g desses alimentos por semana. Para as mulheres grávidas, as lactantes e as crianças, o consumo deve ser reduzido.

 

CORP-1162377-0020 PRODUZIDO EM ABRIL/2017 VÁLIDO POR 2 ANOS

Chat